Arquivo do mês: novembro 2014

A Moça e o Mar (Adelino Netto)

Sentada em seu selim de couro com borracha, provavelmente vindo lá dos lados da praça, pedala pela calçada da orla a moça de alma elegante.

Do bar como não vejo a areia, a “miragem moça” se funde com o mar, misturando pernas e sorvete de caramelo com cauda de sereia.

O cheiro de suor perfumado invariavelmente cruza a pista e invade o copo que eu utilizo para aumentar a vista.

Em nosso momento diário, a bicicleta, as pernas da moça e o mar se encontram com a caneta entre meus dedos para uma viagem sem fim.

E eu fico a acreditar que, em segredo, a moça pedala pra mim.

A moça e o mar

Imaginários – Adelino Netto em 22.11.2014

Desenho – Magali Spada

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Pequeno Cordel para um Homem Menino (Adelino Netto)

Montado em seu sonho valente

Em um cometa raro reluzente

Que subiu ao invés do contrário

Partiu o último menino do bando de  Januário

Ariano amigo e companheiro

Quando chegares ao céu

Procure logo Conselheiro

Libere toda a artilharia

Folguedo de raio e trovão

E peça a Nossa Senhora

Que transforme as lagrimas da gente

Em chuva pra molhar o sertão

Imaginários – Adelino Netto em 22/07/2014.

De um sonho com Ariano onde éramos meninos 

Foto: Ariano Bebe – acervo pessoal

ariano_bebe_acervo_pessoal

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized